MATÉRIAS PUBLICADAS

Profissionais da saúde de SP serão convocados para receber vacina

Profissionais da saúde de SP serão convocados para receber vacina

O secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, disse nesta terça-feira (19) que os profissionais de saúde serão convocados pelas direções das unidades para receberem a vacina contra a Covid-19.

"O município já tem toda a logística de transporte contratada, com carros e caminhões refrigerados. Nós vamos enviar essas vacinas a essas unidades de saúde e, a partir daí, a direção de cada uma dessas unidades convocam esses profissionais que estão na linha de frente para serem imediatamente vacinados. Feita a primeira dose nesses primeiros dias, a segunda dose devemos receber entre 10 e 14 dias."

Serão contemplados os profissionais que atuam em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria, além dos funcionários das Unidade Básica de Saúde (UBS), Assistência Médica Ambulatorial (AMA) e Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Segundo o secretário, até esta quarta-feira (20), o município deve receber as primeiras 200 mil doses da vacina e o segundo lote deve ser recebido entre 10 e 14 dias.

"O município vai distribuir essas vacinas para rede pública municipal, para rede pública estadual e também para rede privada. Esses profissionais deverão ser vacinados nos seus locais de trabalho e nós vamos priorizar, neste primeiro momento, aqueles profissionais médicos e enfermeiros que estão na linha de frente do combate ao coronavírus, ou seja, que estão à beira do leito de UTI, do leito de enfermaria, no pronto-socorro, nos covidários, nas UPAs, nas AMAs, nas UBSs e também aqueles profissionais que trabalham nos resgates do Samu."

 

Idosos e indígenas

Além dos profissionais de saúde, devem ser vacinados na primeira leva os 14.173 idosos que moram em asilos na capital e cerca de 1.800 indígenas do munícipio.

"Quando nós recebermos as novas etapas da vacina e também a orientação que vem do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde, a Secretaria Municipal aqui da capital vai passar a convocar os idosos acima de 75 anos e aí paulatinamente. Nós vamos fazer campanhas, no momento adequado, de comunicação para informar essas pessoas. O mais importante é que a gente consiga iniciar, se possível, ainda hoje [terça-feira (19)] o processo da vacinação, porque aí, paulatinamente, nós vamos receber todas as vacinas necessárias para fazer a imunização da população aqui na nossa cidade."

Vacinação no estado

O governo de São Paulo vacinou 1.030 pessoas contra Covid-19 no estado até o início da noite desta segunda-feira (18), segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde.

A maioria das doses foi aplicada no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP na capital paulista, onde cerca de 850 profissionais foram vacinados desde o domingo (17). Nesta segunda, a vacinação também começou no em duas cidades do interior estado – em Botucatu, no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade Estadual Paulista (Unesp), e em Campinas, Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

A campanha de vacinação começou em São Paulo no domingo após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ter aprovado o uso emergencial da CoronaVac no Brasil. A vacina é produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, ligado ao governo paulista.

"Até a próxima sexta-feira [dia 22] teremos finalizado as entregas nos municípios e nos 25 centros de distribuição regionais para abastecer as 645 cidades do estado. Há cerca de três meses temos nos dedicado a organizar esta campanha, que agora começa com a priorização dos nossos heróis da saúde”, disse o Secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn.




< Voltar

Copyright 2021 - Rádio Multi FM    •    Grupo Alphanet Hosting